Cirurgia Cardíaca

Alguns pessoas que sofrem do coração, além do tratamento clínico ( ou seja por meio do uso de medicamentos ), necessitam de terapêutica cirúrgica para complementar seu tratamento.
     Dessa forma há necessidade de ser operado para que o risco de morte seja eliminado.
     Assim sendo vários tipos de cirurgia cardíaca são realizados como por exemplo: Cirurgia Revascularização do Miocárdio
    O qual consiste basicamente em restabelecer o fluxo sanguíneo nas coronárias 
(artérias do coração), mediante artifícios, utilizando veias das pernas 
(ponte de safena), artéria Mamária ( ponte mamária ), artéria Radial ( ponte radial ) o qual são obtidos no antebraços, ou com utilização de tubos especiais.
 


Comissurotomia Valvares:

Para que possamos entender melhor este tópico, precisamos relembrar a anatomia do coração.
    Dentro do coração estão presentes 4 válvulas, os quais tem a função de abrir e fechar constantemente durante o ciclo cardíaco ou seja ela funciona como uma torneira (na hora que abrirmos a torneira ela deve dar vazão total ao fluxo e ao fecharmos a torneira ela deve fecha-lo totalmente não deixando respigar nenhuma gota de água). Se qualquer uma dessas válvulas perderem esta função de "torneira ", acarretará uma série de problemas. Em analogia a torneira, quando uma válvula está "entupida" nós o chamamos de válvula Estenótica, e quando a torneira não fecha totalmente ,denominamos de válvula com Insuficiência.
     Na cirurgia chamada de Comissurotomia valvar o qual consiste em corrigir por meio cirúrgico, válvulas do coração que estão estenosadas ( entupidas ) sejam elas de qualquer etiologia ( congênitas ou adquiridas ), promovendo dessa forma uma ampla abertura da válvula, restabelecendo o seu fluxo normal de sangue.
.

 


Trocas Valvares

   Pessoas que apresentam insuficiência valvares ( aórtica, mitral, tricúspide e pulmonar ) , ou seja esta válvulas não se fecham, não se coaptam durante o ciclo cardíaco, como as descritas anteriormente; a correção cirúrgica consiste em trocar estas válvulas naturais do ser humano por outras feitas pelo homem , comumente chamados pelos médicos de Prótese Valvares .
     Dessa forma substituirmos válvula insuficiente com uma nova prótese 
( feito materila metálico) ou bioprótese ( feito em conjunção com tecido biológico ), restabelecendo a sua função.
.
 
 


Plastias Valvares

 
  Quando possível o Cirurgião Cardiovascular procura inicialmente em qualquer cirurgia das válvulas, conservar a válvula original, natural da pessoa. Se isto for exeqüível, o mesmo irá promover uma "plástica " ou seja remodelar com várias técnicas que ele dispõem para que a válvula natural seja preservado, pois assim feito a durabilidade o mesmo será prolongado.  
 


Cirurgias Congênitas

 
      Este tipo de cirurgia, abrange uma grande gama de patologias congênitas, ou seja são doenças que as crianças já nascem com defeito por êrro da embriogêneses ( formação durante idade fetal ) ou por êrro genético.
     Patologias como CIA ( comunicação entre os Atrios ), CIV ( comunicação entre Ventrículos ) , PCA ( persistência do Canal Arterial ) , Estenoses Valvares, Coartação da Aorta e as patologias Congênitas ditas Complexas: como Tetralogia de Fallot, Truncus, TGVB ( transposição dos grandes vasos da base ), Ebstein, DVSVD (dupla via de saida do VD ), Drenagem Anômala das Veias Pulmonares etc.; serão sómente citados para ciência da sua existência.
     Mas básicamente estas cirurgias congênitas, tentam corrigir cirúgicamente a anotomia normal da coração, através de várias técnicas existentes, pertinentes para cada patologia.
 
 


Transplante Cardíaco

 
       O Transplante cardíaco só é aplicado, quando as terapêuticas médicas e cirúrgicas convencionais não surtirem efeito desejado. Nesses casos em que o coração praticamente perdeu a sua função primordial de " bomba ", o transplante cardíaco é indicado.
     Mas a sua utilização esbarra em uma série de limitações, como disponibilidade do doador , limitação pela idade, sem outras doenças concomitantes, como doenças pulmonares, patologias vasculares cerebrais isquêmicas, doenças no fígado etc. e seu alto custo.
     Portanto, devemos promover isto sim uma medicina preventiva, desde a juventude, manter uma dieta balanceada e promover a prática de esportes. Isto não significa que uma pessoa aparentemente saudável e praticando regularmente esportes, estar plenamente com saúde, pois várias patologias são assintomática os quais só poderão ser diagnósticas mediante consulta com Cardiologista regularmente.
.